(54) 3329-5834 anelisecardinal@hotmail.com (54) 9 9224-7733

Estudo recente reafirma a eficácia da suplementação de luteína na proteção da pele contra os efeitos danosos da exposição solar. As cápsulas de luteína podem auxiliar no controle das manchas provocadas pelo sol (como o melasma) e na prevenção do fotoenvelhecimento da pele, sendo grandes aliadas dos filtros solares (não os substituem; apenas potencializam a proteção).

A eficácia dos carotenoides em ajudar a proteger a pele dos danos causado pela exposição solar tem sido pesquisada há mais de três décadas. Somente na última década, porém, a luteína e a zeaxantina, duas moléculas únicas de carotenoides, foram avaliadas quanto aos benefícios para a saúde da pele.

A aparência e textura da pele mudam à medida que envelhecem. Geralmente, com o aumento da idade, a pele torna-se mais fina e mais seca, retendo menos a umidade, e perdendo a sua elasticidade juvenil. Esta combinação de efeitos resulta na formação de linhas finas e rugas.

Estas alterações podem ser aceleradas pela exposição aos raios solares, particularmente os comprimentos de onda de raios ultravioleta (UV), por causa dos danos causados pela luz solar. Áreas da pele tais como as mãos, face e pescoço são particularmente propensas para tal dano induzido por UV, uma vez que tendem a ser mais cronicamente expostas ao sol do que outras áreas da pele. Este processo, que é chamado de fotoenvelhecimento, ou mesmo envelhecimento precoce da pele, geralmente é perceptível antes que as mudanças do envelhecimento cronológico semelhantes tornem-se visíveis. A suplementação oral com luteina e zeaxantina ajuda a diminuir os efeitos da exposição à radiação UVB.

A luz UV (280-400 nm) é capaz de induzir danos pela capacidade de penetrar na pele, onde induz a formação de espécies reactivas de oxigênio (ROS) e de radicais livres. Os comprimentos de onda mais curtos de luz UV, vulgarmente designados por UVB (280-320 nm), são capazes de penetrar as camadas exteriores da pele (epiderme). Estes comprimentos de onda são os principais responsáveis por queimaduras e inflamações. Os comprimentos de onda mais longos, comumente denominados UVA (320-400 nm), penetram muito mais profundamente na pele, atingindo a derme.

As ondas mais longas de UV (UVA), o tipo de radiação que se mantém durante o dia todo inclusive no iverno, estão principalmente associadas com uma diminuição significativa da natureza elástica da pele, produzindo o enrugamento, uma marca do envelhecimento prematuro da pele. Estes comprimentos de onda podem também danificar o código genético celular (DNA e RNA).

Além da luz UV, outros comprimentos de onda da luz visível como a luz azul (400-500 nm), também são capazes penetrar na pele. Na verdade, estes comprimentos de onda são capazes de penetrar a profundidades maiores do que qualquer um dos comprimentos de onda de UV. A luz visível pode penetrar em toda a profundidade da pele, sendo também capazes de induzir a formação de radicais livres e danificá-la.

A pele tem uma capacidade antioxidante natural para proteger contra os danos causados por exposição à luz. Esta capacidade resulta da presença de uma combinação de enzimas, vitaminas, antioxidantes e outras moléculas tais como os carotenóides. No entanto, a exposição excessiva à luz, especialmente luz UV, pode sobrecarregar a capacidade antioxidante natural da pele, deixando a pele vulnerável a danos. Esta combinação de exposição excessiva à luz e uma capacidade de defesa antioxidante comprometida pode resultar em danos que se manifestam no envelhecimento prematuro da pele.

A luteína e de zeaxantina, carotenóides presentes na dieta humana e em numerosos suplementos alimentares, especialmente em produtos para a saúde dos olhos, podem ter a capacidade de reforçar a capacidade antioxidante da pele. Estudos recentes demonstraram que a administração oral de luteína e zeaxantina ajuda a reforçar a atividade fotoprotetora da pele, protegendo a pele da exposição à luz. Uma vez que a dieta típica das pessoas nos Estados Unidos é de cerca de 2mg de luteína por dia, pode ser aconselhável aumentar a ingestão diária deste composto para uma saúde otimizada da pele e proteção solar.

Fonte: Am J Med Vida. 2013; 7 (3):182-185.

Imagem: capixabao.com

Consultório Dra. Anelise Cardinal
Medicina – Estética – Laser
Cuidando da sua beleza em Carazinho.

Responsável Técnica - Dra. Anelise Cardinal - Médica Dermatologista - Cremers 33670 - RQE 30870

Precisa de atendimento?